Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > PPGER recebe nota 4 na avaliação da CAPES
Início do conteúdo da página

PPGER recebe nota 4 na avaliação da CAPES

  • Escrito por Heleno Rocha Nazário
  • Publicado: Quinta, 15 de Setembro de 2022, 15h26
  • Última atualização em Sexta, 16 de Setembro de 2022, 10h25
  • Acessos: 345

O Programa de Pós-Graduação em Ensino e Relações Étnico-raciais (PPGER) recebeu nota 4 em sua primeira avaliação na mais recente edição quadrienal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Com isso, o programa, que oferece formação em nível de mestrado profissional com foco em docentes da Educação Básica e profissionais inseridos em outros espaços formais e não-formais de ensino, tem o conceito "bom" já no primeiro momento avaliativo, demonstrando qualidades e potenciais para outros objetivos, como informa a coordenadora, professora Eliana Póvoas Brito (CSC). Na avaliação da CAPES para mestrados, a escala vai de 1 a 5, sendo as notas 1 e 2 para conceitos abaixo do regular, a nota 3 indica conceito "regular", o mínimo para um curso ser habilitado, e a nota 5 corresponde ao conceito "muito bom", nota máxima para cursos de mestrado.

Ela explica que a avaliação quadrienal feita pela CAPES considerou três dimensões: o programa (missão, adequações entre área de concentração, linhas de pesquisa e projetos, aderência ao PDI, dentre outras); a formação (qualidade das dissertações produtos educacionais, produção intelectual, dentre outros critérios relativos à qualificação dos processos formativos) e o impacto na sociedade (impacto de caráter inovador, econômico, internacionalização). "Após análise destas três dimensões, o parecer avaliativo apontou para aspectos muito fortes no PPGER, tais como: o equilíbrio entre as linhas de pesquisa, a relevância dos produtos educacionais, acompanhamento dos egressos, qualificação do setor de bibliotecas, apoio técnico-administrativo, dentre outros", afirma a professora Eliana. No parecer também se apontou a necessidade de uma produção discente e docente mais expressiva. No cômputo geral, a equipe examinadora atribuiu a nota 4, equivalente ao conceito "Bom".

Os diferenciais que o PPGER apresentou na avaliação, no olhar da coordenadora, podem ser identificados pelo engajamento da comunidade acadêmica e comprometimento coletivo com o programa. "Sem dúvidas, o PPGER promove um conjunto de atividades formativas que ultrapassam os limites formais de sua arquitetura curricular e chegam às escolas, dialogam com os movimentos sociais, propõem atividades inovadoras no âmbito do ensino formal e não formal na perspectiva das relações étnico-raciais", argumenta a professora Eliana.

Alguns dos trabalhos desenvolvidos no PPGER foram noticiados na editoria UFSB Ciência, confira as matérias:

 

produto livro serinaldo 01Livro paradidático desenvolvido no PPGER/UFSB sugere nova perspectiva para ensino da História da África

 

 iraildes defesa 03Pesquisa do PPGER/UFSB resulta em livro sobre educação e sexualidade infantil

 

 capa guiaPesquisa realizada no PPGER propõe um guia pedagógico para aprimorar o ensino de Geografia na rede pública

 

 Oficina sobre a Liteatura Negra em sala de aula com professoresPesquisa do PPGER resulta em caderno pedagógico de Literatura Negra Feminina

 Site Educacional Valdirene Teka

Desenvolvido em pesquisa do PPGER, site educacional é voltado para docentes da Educação Infantil

 

WhatsApp Image 2020 06 03 at 10.45.14 2

Pesquisa do PPGER resulta em proposta curricular para o ensino fundamental de Santa Cruz Cabrália

 

Marcas e efeitos nas comunidades escolares

Ao considerar a inerente interação do PPGER com as comunidades escolares, e o foco do programa na formação continuada de docentes e nas relações étnico-raciais, a professora Eliana destaca que esses esforços e seus resultados foram percebidos na avaliação da CAPES. A coordenadora conta que o acompanhamento dos/das egressos/as foi um ponto forte, e que o PPGER têm se esforçado para acompanhar de perto os movimentos das pessoas egressas do PPGER em suas atuações nas escolas e fora delas. "Como temos apostado pesado em artefatos pedagógicos voltados, em especial, à qualificação das práticas de ensino no campo das relações étnico-raciais, temos testemunhados muitos avanços decorrentes das inserções de nossos/nossas egressos/egressas nesta área, seja no âmbito das salas de aula, das secretarias de educação, nas coordenações das políticas municipais para as relações étnico-raciais, ou ainda, no crescente número de egressos/as que estão em doutoramento em diferentes PPGs de excelências em diversas universidades brasileiras", conclui a gestora.

O resultado positivo permite comemorar e planejar novas conquistas, afirma a coordenadora do PPGER, que percebe que a comunidade do curso festeja o reconhecimento do trabalho realizado até o momento: "Temos consciência que se trata de um grande feito, um acontecimento raro, na medida em que a grande maioria dos PPGs brasileiros costuma manter o mesmo conceito em suas primeiras avaliações. No entanto, a alegria que contagia a comunidade do PPGER também potencializa práticas pensadas para a resolução das dimensões apontadas como necessitando de atenção e qualificação." A criação do doutorado no PPGER é o grande objetivo, com o desejo da equipe docente de que se possa superar o conceito 4 na primeira avaliação desse nível. "Queremos um programa consolidado, forte e com relevância socioeducacional reconhecida no cenário nacional", pontua Eliana.

registrado em:
Fim do conteúdo da página