Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Professora do CFCAm aprova projetos financiados pelo CNPq
Início do conteúdo da página

Professora do CFCAm aprova projetos financiados pelo CNPq

  • Publicado: Quinta, 15 de Março de 2018, 13h47
  • Última atualização em Quinta, 15 de Março de 2018, 15h13
  • Acessos: 1956
imagem sem descrição.

  Nos dois últimos meses de 2017, a professora Gabriela Narezi, integrante do Centro de Formação em Ciências Ambientais (CFCAm) da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), teve dois de seus projetos de pesquisa aprovados pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Essa conquista representa um aporte total de R$170 mil em auxílio financeiro, o qual inclui a disponibilização de sete bolsas de extensão para estudantes da UFSB. Tal financiamento engloba a pesquisa intitulada Segurança alimentar e nutricional em populações indígenas e comunidades rurais do Sul da Bahia com foco na agroecologia e na conservação da biodiversidade, além da criação e fortalecimento do Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica da UFSB, idealizado e coordenado pela professora Narezi. Com isso, a universidade baiana é incorporada a uma rede nacional de núcleos com semelhantes atuação e apoio do CNPq.

  Na UFSB, o Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica tem, como propósito, o desenvolvimento de um conjunto de ações de ensino, pesquisa e extensão voltadas à promoção da segurança alimentar, nutricional e hídrica junto aos agricultores familiares, povos indígenas, proprietários e trabalhadores rurais localizados na região de Porto Seguro. A agroecologia e a conservação da biodiversidade são os pilares, em que se baseiam esse trabalho. Por um lado, as análises estarão atentas a diferentes características das comunidades e das áreas de estudo, a exemplo dos sistemas locais de produção de alimentos; da diversidade produtiva; do acesso a alimentos industrializados; do balanço calórico alimentar; da infraestrutura de produção e de beneficiamento de produtos; da potabilidade da água para consumo humano e, finalmente, das condições de saneamento rural encontradas. Por outro, o núcleo mantém o foco sobre certa especificidade da região: o fato de estar lidando com áreas rurais próximas a remanescentes significativos de Mata Atlântica. O projeto então encara e considera tais regiões como propícias e, mais ainda, como alvissareiras para iniciativas de bases agroecológicas associadas a práticas de restauração florestal. Como consequência, busca assim fomentar o interesse e a implementação de bens e serviços ecossistêmicos, entre eles, a produção de alimentos mais saudáveis, a promoção de corredores ecológicos entre áreas naturais protegidas, além da importante manutenção do status da região como grande reserva ativa de recursos genéticos oriundos da conservação da sociobiodiversidade.

  A coordenação da professora Narezi investe ainda em estratégias de socialização dos dados da pesquisa, de organização de cursos e oficinas práticas em agroecologia, que gerem uma contribuição efetiva para o planejamento alimentar familiar e para a produção local de alimentos.

  Desse modo, as ações do Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica são e continuarão sendo desenvolvidas em um espírito colaborativo que inclui não apenas atores sociais locais como também instituições parceiras em âmbito nacional e internacional. Nesse sentido, encontra-se em andamento o estabelecimento de parceria com docentes da área de nutrição da Universidade de Valparaíso no Chile, os quais esperam colaborar na coleta e análise de dados. Esse intercâmbio de experiências entre países da América Latina é, inclusive, fortemente estimulado pelo próprio CNPq.

Texto e imagem por Gabriela Narezi

registrado em:
Assunto(s): Agroecologia , CNPq , Pesquisa , Extensão , CFCAm
Fim do conteúdo da página