Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Consuni aprova moção de apoio à greve nacional dos técnicos administrativos em Educação
Início do conteúdo da página

Consuni aprova moção de apoio à greve nacional dos técnicos administrativos em Educação

  • Publicado: Quarta, 10 de Abril de 2024, 14h56
  • Última atualização em Quarta, 10 de Abril de 2024, 16h51
  • Acessos: 1788

O Conselho Universitário da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) apreciou e aprovou uma moção de apoio à greve nacional dos técnicos administrativos em Educação, iniciada em 11 de março de 2024. O texto da moção é reproduzido na íntegra abaixo.

 

 

MOÇÃO DE APOIO À GREVE NACIONAL DOS TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO

O Conselho Universitário da UFSB manifesta sua solidariedade e apoio às reivindicações da luta das/os Técnicas/os-Administrativas/os em Educação (TAEs) de todo o país, em especial aos/às trabalhadores/as da UFSB e afirma o respeito institucional ao direito de greve garantido pelo artigo 9º da Constituição Federal de 1988.

Os TAEs desempenham um papel fundamental na Universidade em atividades que garantem o acesso de estudantes e docentes e comunidade em geral aos mais variados serviços. Dentre as reivindicações dos/as trabalhadores/as, a reestruturação da carreira e a reposição salarial tem sido objeto de negociação intensiva da categoria. No entanto, não há respostas efetivas do Governo Federal.

A precarização do trabalho também atinge docentes e estudantes que vivenciam salas de aulas sem ar-condicionado ou superlotadas, laboratórios com falta de materiais, sobrecarga de trabalho dos docentes por conta do quadro técnico reduzido em todos os setores, dentre outros problemas. Além dessas pautas, a luta por recomposição orçamentária e aumento dos investimentos na educação são objeto de nossa solidariedade. A manutenção da qualidade do ensino, da pesquisa e da extensão exige uma ampliação urgente dos recursos financeiros.

Sendo assim o CONSUNI, expressa apoio ao legítimo exercício do direito de greve dos/as servidores/as Técnico-Administrativos/as em Educação, um movimento de luta e resistência à retirada de direitos inalienáveis e rejeita veementemente, no âmbito da UFSB, ações de qualquer natureza que porventura ameacem o efetivo exercício da democracia, se comprometendo e rechaçando qualquer medida antidemocrática no sentido de corte de ponto ou que ataque o direito de greve dos servidores, desejando que as suas mobilizações sejam vitoriosas, pois se tratam de vitórias para toda a comunidade acadêmica e para a Universidade Pública.

Conselho Universitário da UFSB

registrado em:
Fim do conteúdo da página