Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Pesquisadores internacionais ligados ao Grupo de Pesquisa em Linguagem e Racismo da UFSB se reúnem em Itacaré 
Início do conteúdo da página

Pesquisadores internacionais ligados ao Grupo de Pesquisa em Linguagem e Racismo da UFSB se reúnem em Itacaré 

  • Publicado: Terça, 17 de Maio de 2022, 15h27
  • Última atualização em Terça, 17 de Maio de 2022, 16h26
  • Acessos: 294
Grupo de PesquisaO grupo de pesquisadores que compõem o Think Tank "Multilingualism, Linguistic Citizenship and Vulnerability: a comparative focus on South Africa and Brazil" entre pesquisadores do Brasil e da África do Sul, financiado pelos BRICS e sediado na University of the Western Cape finalmente se reuniu presencialmente após dois anos de pandemia.
 
Com apoio do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Jorge Amado da UFSB , do Centre for Multilingualism and Diversities Research da University of the Western Cape, a cidade quilombola de Itacaré recebeu a visita técnica do grupo de 7 pesquisadores e de outros e outras que participaram on-line.
 
Responsável pelos trabalhos no Brasil, o professor Lynn Mário Trindade Menezes de Souza (USP) afirma que entre os temas do grupo estão vulnerabilidade linguística e resistência linguística vistas a partir da interação com comunidades como as quilombolas, além das noções de educação linguística a partir da própria vida das pessoas que resistem, e o próprio conceito de cidadania linguística.
 
Presentes ao evento , as professoras Marcelyn Oostendorp (Stellenboch University ) e Charné Martin (The University of the Western Cape) prestigiaram o evento presencialmente. 
 
O grupo está junto há mais de dois , quando discussões teóricas sobre os temas já citados começaram.
 
 
 
Texto e fotos: Gabriel Nascimento

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página