Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Núcleo de Estudos Afro-brasileiros realiza aula pública sobre cotas na UFSB
Início do conteúdo da página

Núcleo de Estudos Afro-brasileiros realiza aula pública sobre cotas na UFSB

  • Publicado: Quinta, 14 de Março de 2019, 13h26
  • Última atualização em Quinta, 28 de Março de 2019, 16h19
  • Acessos: 419

Aconteceu, no dia 12 de março, no Campus Sosígenes Costa da UFSB, uma aula pública sobre cotas, seu processo histórico e a consolidação dessa ação afirmativa no âmbito da Universidade Federal do Sul da Bahia.

O evento foi organizado pelo Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (NEAB-UFSB) e teve participação de membros de toda a comunidade expandida local, docentes, discentes, técnicos(as) e representantes da comunidade, além de organizações sociais como Nação Hip Hop Brasil, Brasil Chama África, Conselho da Igualdade Racial de Porto Seguro, representantes da Comissão de Verificação da UNEB e TV Web-cultura.

Os grupos e segmentos representado manifestaram-se em apoio ao pioneirismo da política de cotas da UFSB e, principalmente, ao trabalho realizado pela Comissão de Políticas Afirmativas da instituição, que está prestes a entregar à Reitoria relatório sobre eventuais fraudes nas cotas.

A aula pública foi um encontro de livre manifestação e microfone aberto para  interessados(as) em externar sua solidariedade ao processo pioneiro da universidade, a apuração de denúncia de fraudes nas cotas, críticas e propostas de ajustes necessários.

Mediado pelo Professor Richard Santos, membro do NEAB, e evento teve também a presença da Reitora da UFSB, professora Joana Angélica Guimarães da Luz, que, acolhida pela comunidade, defendeu a política de cotas na universidade, chamou a atenção para o risco de retrocessos na política em razão do cenário nacional, ressaltou o compromisso de sua gestão em instaurar processo de averiguação das fraudes e elogiou a iniciativa do evento como algo que dá visibilidade aos espaços comunicativos da instituição, que caminha para a consolidação de seu perfil plural e democrático.

Núcleo de Estudos 5

A ação marca um momento histórico para a universidade e para a comunidade do Sul e Extremo-Sul baiano, lembrando a vocação inclusiva da UFSB, constituindo-se como momento mais que oportuno para adensar o debate sobre as cotas raciais e instruir sobre essa conquista e avanço na compreensão da problemática racial no Brasil.  “Um evento que mostra a luta e as transformações sociais, um momento de trocas de quem luta de verdade e não fica só no discurso, daqueles que vão para a prática”, comentou o professor Gabriel Nascimento (CSC/UFSB).

O professor Álamo Pimentel, do CSC, elogiou a “coragem que essa universidade teve de além de implantar cotas, criar colégios universitários com quase 100% de seus integrantes oriundos de escola pública, uma universidade que está ao lado daquela maioria que antes não se via ocupando esse espaço”

Convidada para participar do evento, a docente Dodi Leal (CSC), primeira professora doutora transgênera da UFSB, ressaltou a importância da ampliação da política para outros grupos historicamente vulnerabilizados como as pessoas transgêneras.

Entrecortado por poesias, raps e arte, o evento aponta caminhos para a construção de uma universidade estruturada no espírito democrático e na fé de uma comunhão de saberes e epistemologias inclusivas.

 

Texto: Professor Richard Santos (CSC/UFSB)

 

 

 

Fotos: Caroline Souza

registrado em:
Fim do conteúdo da página