Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Docente tem ensaio inédito premiado em evento da FAO/ONU
Início do conteúdo da página

Docente tem ensaio inédito premiado em evento da FAO/ONU

  • Publicado: Quinta, 29 de Novembro de 2018, 16h08
  • Última atualização em Quinta, 29 de Novembro de 2018, 16h28
  • Acessos: 702

A professora Gabriela Narezi, docente do Centro de Formação em Ciências Ambientais (CFCAm) e coordenadora do Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica Pau Brasil (NEA-PB), do Campus Sosígenes Costa (Porto Seguro), participou da cerimônia de recebimento do Premio a la investigación en innovación de políticas públicas en Seguridad Alimentaria y Nutricional, convocado pelo Escritório Regional para América Latina e Caribe da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

 

A cerimônia ocorreu no último dia 21 de novembro em Buenos Aires, em meio à programação da Semana de la Agricultura y la Alimentación: Desafíos futuros para América Latina y el Caribe promovida pela FAO e Governo da Argentina e também da XVIII Conferência Latinoamericana e Caribenha de Ciências Sociais organizada pelo Conselho Latinoamericano de Ciências Sociais. O objetivo do prêmio foi reconhecer pesquisadores que estão aportando, mediantes inovação e pesquisa, o desenvolvimento de políticas públicas que enfrentam problemáticas emergentes relacionadas com a Segurança Alimentar e Nutricional, por meio de proposições de alternativas de solução aos desafios que enfrentam seus países e regiões, além disso, levam à diante atividades relevantes de formação e extensão.

A professora Gabriela Narezi foi selecionada entre os três primeiros lugares da categoria ensaios inéditos. O trabalho intitulado Promoção da segurança alimentar e nutricional em populações indígenas e comunidades rurais com foco na agroecologia e na conservação da biodiversidade propõe uma reflexão acerca dos principais conceitos de ecologia humana e agroecologia, abordando também as estratégias mais adequadas para a promoção da segurança alimentar e nutricional de forma associada à conservação da biodiversidade no contexto do Corredor Central da Mata Atlântica. 

Dentre as principais estratégias está a promoção dos sistemas agroflorestais biodiversos. Tais arranjos produtivos buscam associar a produção de alimentos à produção de espécies madeireiras, promovendo paisagens mais complexas que podem exercer também a função de corredores ecológicos e gerando serviços ecossistêmicos. Por fim, foram apresentados os desafios e a importância do fortalecimento das iniciativas interdisciplinares de ensino, pesquisa e extensão em agroecologia no âmbito acadêmico, vencendo resistências e fortalecendo o diálogo de saberes.

O ensaio fará parte de uma publicação editada pela FAO, junto aos demais trabalhos contemplados.

 

Com informações por Gabriela Narezi

registrado em:
Fim do conteúdo da página