Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > UFSB Ciência > Pesquisa revela importância do método GCC para identificação de diabetes
Início do conteúdo da página

Pesquisa revela importância do método GCC para identificação de diabetes

Publicado: Sexta, 17 de Janeiro de 2020, 10h58 | Última atualização em Sexta, 17 de Janeiro de 2020, 11h01 | Acessos: 1026

aula práticaVocê sabia que de acordo com a Federação Internacional de Diabetes (International Diabetes Federation - IDF), no Brasil, 46% de pessoas entre 20 e 79 anos não sabem que têm diabetes? São 18 milhões de brasileiros que vivem sem cuidados mínimos com uma doença que é uma das principais causas de morbidade e mortalidade no planeta.

Segundo a IDF, o Brasil é o quarto país com maior número de diabéticos do mundo. São 12,5 milhões (7%) de brasileiros afetados, segundo o Ministério da Saúde. Esse histórico pode ser atribuído a condições como sedentarismo, fatores genéticos e maus hábitos alimentares.

Entre 2018 e 2019, o professor Juliano Santana, do Centro de Formação em Ciências Ambientais da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), de Porto Seguro, juntamente com a professora Ana Carolina Santana, da União Metropolitana de Educação e Cultura (Unime), de Itabuna, realizaram uma pesquisa para caracterizar o perfil glicêmico da população itabunense através da utilização da glicemia capilar como método de triagem no diagnóstico de diabetes.

 

De que trata a pesquisa?

A pesquisa trata sobre a importância da glicemia capilar como método de triagem no diagnóstico de diabetes. De acordo com o artigo, confeccionado pelos professores e fruto da pesquisa, a glicemia capilar casual (GCC) é a determinação da glicemia em amostra de sangue colhida em qualquer horário do dia, independentemente da pessoa estar em jejum ou não.

Sinais de Alerta

Os alertas para realizar um teste pelo método da GCC são dois: a hipoglicemia e hiperglicemia. A hipoglicemia (nível de açúcar no sangue baixo), os sintomas são fome extrema e repentina, dor de cabeça, visão turva, tremores, fraqueza, nervosismo e irritabilidade. Na hiperglicemia (nível alto de glicose no sangue) os sintomas são vontade de urinar frequente, sede excessiva, boca seca, perda de peso inexplicável, visão turva e cansaço extremo.

O GCC é um novo método?

A glicemia capilar casual já é um método utilizado rotineiramente pelos pacientes diagnosticados de diabetes mellitus para controlar a taxa de açúcar no sangue. Atualmente, existe vários modelos de glicosímetros para monitor a GCC, eles são portáteis e oferece um display que facilita a leitura. Os valores podem variar entre R$ 44,00 - 70,00 (valor do glicosímetro) e das tiras R$ 90,00 - 190,00 (valor de 100 tiras), podendo ser encontradas em algumas unidades de saúde gratuitamente.

No entanto, existe um método mais moderno, o teste denominado “freestyle libre” que monitora o índice glicêmico sem a necessidade de fazer uma incisão do dedo. O método utiliza um sensor colocado no braço que permanece por 14 dias realizando a leitura a qualquer momento do dia. Seu custo inicial é de R$ 400,00 (kit completo), porém o paciente deve repor o sensor a cada 14 dias que custa R$ 239,00, encarecendo o produto em comparação ao método convencional (glicemia capilar).

 

Como foi feita a pesquisa?

A pesquisa foi realizada na Escola Farmácia, em Itabuna, entre 2018 e 2019. Ao todo, foram analisados 506 dados prontuários de pacientes, que foram divididos em três grupos, de acordo com a taxa glicêmica: Grupo 01, ≤139mg/dl; Grupo 02, ≥140mg/dl e ≤199mg/dl; Grupo 03 ≥200mg/dl.

 

Mutirão em Itabuna

 

O que os resultados informam?

O resultado demonstrou que 66,7% das pessoas do grupo 03, com índice glicêmico superior a 200mg/dl, não sabiam que estavam com o índice glicêmico estava acima do recomendado, indicando possível diabetes. A partir desses dados, foi possível constatar que o método deve ser empregado com mais intensidade para a prevenção da doença ou para diagnosticá-la precocemente.

Foi demonstrado que o método GCC é rápido, prático, seguro e barato, sendo essencial para a descoberta do Diabetes Mellitus (DM), além de ser uma importante ferramenta para o automonitoramento do controle do DM. O método atua corrigindo rapidamente picos hiperglicêmicos ou episódios de hipoglicemia sem a necessidade de o paciente ir a um laboratório de análises clinicas.

A população itabunense pode realizar o teste de GCC nas farmácias que oferecem atenção farmacêutica, nas unidades básicas de saúde, nas farmácias escolas de faculdades privadas e nos mutirões de saúde que são realizados com frequência por várias instituições.

registrado em:
Fim do conteúdo da página