Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > I SEMEX propôs a extensão e a cultura como contribuições para o desenvolvimento regional
Início do conteúdo da página

I SEMEX propôs a extensão e a cultura como contribuições para o desenvolvimento regional

  • Escrito por Heleno Rocha Nazário
  • Publicado: Quarta, 13 de Dezembro de 2023, 10h25
  • Última atualização em Quarta, 13 de Dezembro de 2023, 15h24
  • Acessos: 1138

A primeira edição da Semana Baiana de Extensão e Cultura (I SEMEX) abriu com a intenção de ir além de um evento para apresentar resultados de projetos. A iniciativa conjunta da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) quer inserir a extensão e a cultura como fontes de ideias e redes a partir das quais a região Sul da Bahia pode construir soluções para seus desafios. 

A integração entre instituições de ensino superior, a valorização das expressões artísticas e populares e a ligação entre academia e sociedade estão entre os objetivos. As políticas institucionais para essas áreas são as ferramentas para fazer acontecer. A primeira atividade ligada ao evento ocorreu na tarde do dia 5 de dezembro, no Centro de Cultura Adonias Filho, em Itabuna. Diversas atividades contaram com transmissão e gravação pelo canal do Auditório Virtual da UFSB no YouTube, registrando a programação que se estendeu até o dia 8 de dezembro.

O pró-reitor de Extensão e Cultura da UFSB, professor Hamilton Richard Alexandrino Ferreira dos Santos, avalia que o evento concluiu com sucesso o planejamento do setor para 2023, com ações, seminários e conferências em parceria com a UESC e trabalhando para unificar ações no território, com apoio da AMURC, SECULT-BA e Fundação Cultural Palmares. No balanço do evento, ele pondera que as dificuldades não impediram a construção de um novo elo com a UESC e com a sociedade civil do Sul da Bahia: "Um momento ímpar em nossa jovem história. Em que pese as dificuldades técnicas e falta de recursos financeiros, tivemos êxito na ação e sucesso na construção coletiva. Não foi algo fácil, tudo muito complexo, mas com a dedicação principalmente da equipe da PROEX-UFSB conseguimos realizar de modo digno o III Fórum de Cultura da UFSB, no qual onde refletimos sobre o papel da universidade na proposição de temáticas para a consolidação das políticas culturais no território, apresentamos os nossos atuais convênios, realizamos uma série de oficinas formativas para a classe cultural e artística de Itabuna e região que propiciou conhecimentos para a elaboração de projetos, curadoria acessível e prestação de contas".

No decorrer da SEMEX, o público participante pôde debater temas importantes que afetam a arte e a cultura popular, o desenvolvimento regional e a educação. Richard destaca as atividades como aportes para o Sul da Bahia: "Tivemos as oficinas de Planejamento e Avaliação Participativa para incluir a dimensão social na elaboração dos projetos em extensão e cultura; uma mostra com as práticas extensionistas com vias à autoavaliação dos resultados e impactos, que discutiu a importância da autoavaliação para êxito das ações;  além do Colóquio sobre a o Protagonismo dos Técnicos-Administrativos em Educação  nas ações de Extensão e Cultura, entendendo assim a importância desta categoria na construção e consolidação da extensão. Ademais, fizemos a I Conferência Baiana da Inserção Curricular da Extensão UESC/UFSB, com a Vice Coordenadora Nacional do FORPROEX, professora Lana Nascimento, que nos brindou com uma fala muito detalhada sobre a história da prática extensionista na universidade, bem como a incorporação desta no tripé universitário garantindo pelo Art. 207 da nossa Constituição Federal. Esta semana também foi o momento de apresentação dos resultados dos investimentos em bolsas a estudantes e apoio à extensão, permitindo o compartilhamento das ações na I Feira de Extensão da UESC e no V Congresso de Extensão da UFSB. Foram dois momentos muito importantes para nossa comunidade acadêmica, especialmente para discentes que puderam compartilhar suas vivências como extensionistas".

richard e presidente da fundação PalmaresA interação entre a academia e os setores da economia também foi contemplada na programação da SEMEX, detalha o professor Richard, ao mencionar o encontro presencial do Conselho de Gestão da Incubadora de Tecnologias Sociais e Economia Solidária, e a mesa "Tecnologias Sociais e Protagonismo Negro" que contou com a presença da gerente de Operações da Vale do Dendê (Salvador), Ana Cristina Araújo; da CEO da DUME Consultoria (SP), Daniela Gabriel; do representante da Teia dos Povos (Pau Brasil-BA), Eliomar Melo "Xixa"; e da coordenadora do Centro Público de Econômica Solidaria do Litoral Sul, Barbara Aragão. "Ao final, tivemos a presença do presidente da Fundação Cultural Palmares, João Jorge Rodrigues, que nos presenteou com a palestra “Fundação Cultural Palmares - Cultura afro, território e desenvolvimento”, e finalizou reforçando o compromisso assumido em parcerias especificas no campo cultural no Sul e Extremo-Sul baiano através da PROEX-UFSB.

A SEMEX foi concluída com o reconhecimento dos conhecimentos populares, materializado na entrega de menções honrosas a mestres e mestras do saber locais. O professor Richard pontua que as honrarias entregues "reforçam a compreensão de que a Extensão é diversidade, é interdisciplinaridade, é reconhecimento dos saberes e das práticas produzidas para além da academia. A PROEX-UFSB, nesse movimento de reconhecer pessoas que atuam de modo notório em nossa região, concedeu menções honrosas a algumas dessas pessoas que contribuem para a formação cultural, ambiental, humanística e social deste território". Na edição de 2023 foram agraciadas as seguintes pessoas:  Mãe Ilza Mukalê (Ilhéus-BA), Nádia Akawã Tupinambá (Território Tupinambá de Olivença-BA); Mestre Joelson (Teia dos Povos); Mestre Sabará (Ilhéus – BA); Dona Val (Itamutinga – BA). "Enfim, para um primeiro evento dessa magnitude, com atividades acontecendo simultaneamente nos três campi e na UESC, é possível dizer que obtivemos um grande êxito em nossa missão", afirma o pró-reitor

A parceria entre a UESC e a UFSB, que ocorre em diversas iniciativas, repetiu-se na organização e realização da primeira SEMEX. Para o pró-reitor Richard Santos, o evento foi uma colaboração nova em um histórico bonito de cooperação entre as instituições: "E toda novidade deve ser acompanhada da persistência e resiliência. Estamos construindo esta relação, os colegas da PROEX-UESC estiveram conosco na jornada, mas ainda precisamos aprender a cruzar a rua e caminhar de braços dados. Estamos nesta formação do trabalho conjunto e derrubando muros que dificultam o fortalecimento das Instituições Públicas de Ensino Superior quando encasteladas em seus locais. Somos muito gratos por essa parceria sob a liderança do pró-reitor de Extensão da UESC, professor Cristiano Bahia. Vivemos um momento de grande acúmulo e os próximos anos serão ainda melhores a partir do aprendizado gerado neste primeiro momento."

A perspectiva, segundo o gestor, é que a Semana Baiana de Extensão e Cultura seja realizada com constância, com realização anual, e que receba mais instituições parceiras na organização, para fortalecer as ações extensionistas. "Em 2024 temos ainda a previsão de receber o encontro do FORPROEX Nordeste na UFSB no segundo semestre, o que potencializará a atividade. Não obstante, ao analisarmos os dados gerados somente pelo CONEX-UFSB temos a magnitude do que é e/ou pode vir a ser a extensão na universidade em diálogo com o território. Se não, vejamos: tivemos 185 inscrições de discentes, 75 apresentações e vivemos o campus com debates, visitas e interações que nos motivam a fazer mais. Sucesso!", aponta o professor Richard Santos.

 

Debater políticas e atores da cultura

A SEMEX conteve eventos em sua programação, e o primeiro a acontecer foi o II Fórum Aberto de Cultura da UFSB. Com apresentações artísticas, oficinas e debates, o público aproveitou a estrutura do Centro de Cultura para conferir ideias e conhecer mais detalhes de políticas públicas para o fomento à cultura.

roda de conversa 03Na agenda do fórum, houve a roda de conversa sobre parcerias e cooperações técnicas em Arte e Cultura na UFSB, com participação de representantes da universidade, nas pessoas do pró-reitor de Extensão e Cultura da UFSB, professor Richard Santos, da coordenadora de Culturas Populares e Relações Comunitárias, Ize Duque Magno, e de representantes de outras instituições, como o pró-reitor de Extensão da UESC, Cristiano Bahia; a representante da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), Bruna Setenta; e o secretário de Cultura da Prefeitura de Ilhéus, Reinaldo Soares.

Os temas em discussão incluíram a implantação de políticas públicas que se articulem às leis de incentivo à cultura e façam a ligação entre órgãos do poder público e instâncias de representação e organização de trabalhadores da arte e da cultura. A necessidade de orçamento para apoiar expressões populares nas mais variadas linhas artísticas e a valorização dessas atividades para a sociedade regional, a visibilidade e o reforço às ações extensionistas e a abertura das instituições ao diálogo e ao trabalho com artistas e criadores do Sul da Bahia também foram abordados nas manifestações.

Mais tarde, teve lugar a Gira de Projetos, que foi uma mostra de projetos de extensão da UFSB ligados a expressões culturais. De "bumba meu jegue" (uma criação em cima do imaginário itabunense sobre a Ilha do Jegue) à capoeira angola e às danças afro contemporâneas, as oficinas levaram experiências das artes populares aos participantes. 

O debate sobre políticas públicas para a cultura pode ser assistido neste link do Auditório Virtual da UFSB. 

Galeria de fotos

 

Extensão para além da transmissão

O segundo dia de evento teve dois eventos voltados para a apresentação de atividades extensionistas, em complementaridade com o foco cultural do primeiro dia. A UESC sediou a primeira edição de sua Feira de Extensão na Arena Ramon Vane, expondo assim a variedade de projetos em andamento junto à comunidade regional. Na UFSB, no Campus Jorge Amado, também em Ilhéus, ocorreu a quinta edição do Congresso de Extensão da universidade, com um formato on-line. A oficina "Projetos de Extensão em Foco: Planejamento e Avaliação Participativa", ministrada pelo professor Altemar Felberg (UFSB) a partir do Campus Sosígenes Costa, em Porto Seguro, foi transmitida para os demais campi. 

À noite, na Reitoria da UFSB, em Itabuna, teve lugar o início do Congresso de Extensão. O pró-reitor de Extensão e Cultura da UFSB, professor Richard Santos, pontuou o sentido da Semana Baiana de Extensão e Cultura como uma "insurgência", na busca pela expansão de projetos e de conexão com as demandas do território. Na ocasião, o pró-reitor de Extensão da UESC, professor Cristiano Bahia, apresentou o histórico, os dados e as projeções para a área extensionista da instituição. Um dos pontos que ele destacou é o interesse nas ações de extensão traduzido no orçamento da universidade, em termos de recursos e gestão. Outro aspecto mencionado pelo pró-reitor foi o alcance dos projetos de extensão, e em especial durante a pandemia de covid-19, com os ajustes para o distanciamento e os recursos de tecnologia da informação e comunicação.

A atividade foi gravada e está disponível neste link do Auditório Virtual da UFSB.

Galeria de fotos

 

Diversas outras atividades da SEMEX tiveram transmissão pela internet e estão disponíveis para a comunidade via Auditório Virtual da UFSB no YouTube. Na quinta-feira (07) ocorreu a palestra de abertura do Congresso de Extensão, ministrada pela professora Lana Nascimento (FORPROEX), sobre "O papel da Extensão nas políticas públicas de desenvolvimento e transformação social". No dia 08, foi realizada a I Conferência Baiana da Inserção Curricular da Extensão (UESC/UFSB), no Auditório Paulo Souto, no campus da UESC. O trabalho de técnicos administrativos em Educação nos projetos de extensão e cultura foi tema de uma roda de conversa, disponível neste link. A mostra de projetos extensionistas, no âmbito do V Conex, teve relatos de coordenadores e participantes e pode ser assistida aqui.

Dentro da programação do SEMEX houve a roda de conversa com o tema "Tecnologias Sociais e Protagonismo Negro", no Centro Cultural Adonias Filho, em Itabuna. Os participantes foram Dani Gabriel (Agência DUME); Ana Cristina Araújo (Vale do Dendê); Bárbara Aragão (CESOL); Eliomar Melo "Xixa" (Teia dos Povos). Foi um momento de troca de experiências em torno das vivências pessoais e das iniciativas e desafios profissionais em áreas distintas de atuação, da agricultura familiar à indústria criativa.

O encerramento do V CONEX, com a entrega de premiações e menções aos projetos mais destacados teve sua transmissão na sexta-feira, encerrando as atividades da SEMEX. Confira aqui a gravação da solenidade no Auditório Virtual da UFSB.

Galeria de fotos

registrado em:
Fim do conteúdo da página