Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Projeto do Instituto de Promoção da Igualdade (IPI) - APOIO À ECONOMIA CRIATIVA LOCAL
Início do conteúdo da página

Projeto do Instituto de Promoção da Igualdade (IPI) - APOIO À ECONOMIA CRIATIVA LOCAL

Publicado: Terça, 25 de Outubro de 2022, 17h18 | Última atualização em Terça, 25 de Outubro de 2022, 17h18 | Acessos: 906

Projeto do Instituto de Promoção da Igualdade (IPI) está com inscrições abertas para selecionar grupos artísticos ou culturais do Litoral Sul que receberão kits de equipamentos e formação.

 

APOIO À ECONOMIA CRIATIVA LOCAL

Projeto do Instituto de Promoção da Igualdade (IPI) está com inscrições abertas para selecionar grupos artísticos ou culturais do Litoral Sul que receberão kits de equipamentos e formação

O Litoral Sul da Bahia é uma região rica de talentos, manifestações e grupos artísticos e culturais. Entretanto, o período da pandemia afetou drasticamente o setor da economia criativa, que atualmente precisa de apoio para manter suas atividades. Mesmo antes da pandemia, esses grupos - compostos por artistas, produtores e técnicos - já sofriam com problemas de estrutura física, com a falta de recursos para adquirir equipamentos de qualidade e com a informalidade dos seus agentes.

Neste contexto, o Instituto de Promoção da Igualdade (IPI), lançou o projeto Economia Criativa Independente - Caminhos para o Trabalho Decente, que está com inscrições abertas e vai selecionar 25 grupos artísticos ou culturais do Território de Identidade Litoral Sul para receberem kits de equipamentos e receberem consultorias formativas específicas.

"O projeto pretende estimular a geração de renda e a formalização dos grupos artísticos da região, criando possibilidades para aquecer a economia regional e criar oportunidades para a juventude local, sobretudo a que vive em situação de vulnerabilidade social", explica Gilson Costa, presidente do IPI.

 

Ciclo Aberto de Formação 

O projeto deseja incentivar a Agenda do Trabalho Decente da Bahia, difundindo essa importante política pública regional que atua nos vinte e sete territórios de identidade do estado baiano. Almejando alcançar pelo menos 100 agentes culturais do território de identidade Litoral Sul da Bahia, o IPI deseja incentivar a criatividade regional e estimular a economia cultural local. Por conta disso, o projeto prevê a realização de oficinas, debates e rodas de conversa abertas ao público - aproximando agentes culturais interessados através de ciclo de formação gratuito. 

As Oficinas e Debates estão acontecendo durante todo o dia desde a abertura do projeto (22/10) no Colégio Jorge Amado (Loteamento Jardim Grapiúna - Rod. Jorge Amado, Quadra A - 1º Andar - Centro, Itabuna - BA, 45600-812). Os temas são variados: Economia Criativa na Bahia; Trabalho, Esporte e Cultura na Bahia; Agenda do Trabalho Decente; e Direitos Humanos. 

Já as Rodas de Conversa estão sendo realizadas de forma virtual,  no GoogleMeet e podem ser acessadas através do link: https://meet.google.com/ymn-mxqa-wpq. As rodas acontecem nos dias 20, 21, 24 e 25/10, buscando discutir os seguintes temas, respectivamente: Cooperativismo, Estado e Iniciativa Privada, Arte Independente e Organizações Sociais. Em cada roda serão convidadas figuras de referência desses setores de formalização do trabalho na economia criativa baiana e brasileira.   

A partir desse ciclo aberto de formação, o IPI pretende despertar os agentes e produtores para a profissionalização e a articulação cultural, debatendo problemas concretos enfrentados por eles, bem como estimular a inscrição de projetos dos grupos artísticos do Litoral Sul para receber os kits e consultorias oferecidas. 

 

Kits e inscrição

As inscrições seguem até o dia 6 de novembro e os grupos que tiverem interesse em participar da seleção precisam ler o regulamento e preencher um formulário, ambos estão disponíveis no link: https://drive.google.com/drive/mobile/folders/19PqfSxZn3iTWsBXArc6Ta8TxJHUurWlu?usp=sharing.

Os kits trazem equipamentos de ponta e estão divididos em sete áreas: iluminação cênica, sonorização de rua, ilha de edição, som direto, home studio, serigrafia e impressão 3D, sendo que cada grupo selecionado receberá um desses. 

O projeto tem o patrocínio do Governo do Estado da Bahia por meio da Secretaria do Trabalho, Esporte, Emprego e Renda, sob financiamento do Fundo de Promoção do Trabalho Decente (FUNTRAD), que é um mecanismo de financiamento público, com recursos advindos principalmente de multas trabalhistas, buscando estimular a formalização e a melhoria das condições de trabalho.

Todas essas informações estão disponíveis no Facebook e no Instagram do Instituto de Promoção da Igualdade: https://www.instagram.com/ipi.itabuna/  e https://www.facebook.com/profile.php?id=100084585527173

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página