Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

O Curso de Engenharia Sanitária e Ambiental

Published: Friday, 15 October 2021 09:01 | Last Updated: Friday, 15 October 2021 14:18 | Hits: 438

2

Baixe o E-Book do nosso curso e fique por dentro!

 O/A Engenheiro/a Sanitarista e Ambiental formado/a pelo CFCAm será um/a profissional capacitado/a à busca de soluções viáveis para os problemas que requerem planejamento, execução de medidas corretivas, preventivas e desenvolvimento de tecnologias para o saneamento básico, recursos hídricos e meio ambiente.

 No Sul da Bahia, embora tenhamos alta riqueza cultural e ecológica que sustenta diferentes modos de vida, economia e relações com os recursos naturais, este espaço territorial é carente de profissionais com formação em Engenharia Sanitária e Ambiental para resolver os diversos conflitos espaciais e ambientais. As diversas demandas ambientais, incluindo a carência de planejamento e gerenciamento dos recursos humanos, produtivos e naturais do Sul da Bahia, ratificam a criação do curso de Engenharia Sanitária e Ambiental no Campus Sosígenes Costa para contribuir com a responsabilidade social que a UFSB tem no Estado da Bahia e no Brasil.

 

- Diplomação: Engenheiro/a Sanitarista e Ambiental.

- Regulamentação da Profissão: Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966 e Resolução nº 310, de Julho de 1986. 

- Turno de oferta: Integral.

- Número de Vagas: 40 vagas.

- Código E-MEC: 1551535.

- Regime Letivo: Quadrimestral.

- Campus de oferta: Campus Sosígenes Costa, Porto Seguro, Bahia.

- Carga horária total: 5085 horas ou 339 créditos.

- Tempo mínimo para integralização: 15 quadrimestres (5 anos).

- Tempo máximo para integralização: 30 quadrimestres. (10 anos).

 

 

- Formas de Ingressofolha

 O ingresso no Curso ocorrerá nas seguintes possibilidades, conforme calendário acadêmico da UFSB:

1. Regime de Ciclos - discentes que concluem o Bacharelado Interdisciplinar em Ciências ou Saúde, Licenciatura Interdisciplinar em Ciências da Natureza e suas Tecnologias ou Matemática e Computação e suas Tecnologias, podem concorrer a uma vaga no Curso no processo seletivo de ingresso ao segundo ciclo.

2. Entrada Direta via ENEM-SiSu - após a participação no ENEM, o candidato pode se inscrever no Curso para concorrer a uma das vagas disponibilizadas durante o Sistema de Seleção Unificada (SiSu).

3. Transferência interna e externa - discentes que já se encontram matriculados em cursos de graduação na UFSB ou em outras Instituições, podem se candidatar a uma vaga ao Curso, conforme disponibilidade prevista no edital de transferência.

4. Portador de diploma - profissionais que concluíram o ensino superior podem se candidatar a uma vaga ao Curso, conforme disponibilidade prevista no edital de portador de diploma. Essa opção também prevê o profissional formado nos Bacharelados Interdisciplinares e Licenciaturas Interdisciplinares da UFSB.

 

- Perfil do Profissionalengrenagem

 O Engenheiro formado será um profissional crítico/a, reflexivo/a, criativo/a, pró-ativo/a, empreendedor/a e ético/a, nas áreas de saneamento, recursos hídricos e meio ambiente, aptos a reconhecer de forma multi e transdisciplinar as necessidades da sociedade em seus aspectos sanitários, ecológicos, sociais, políticos e econômicos e capazes de desenvolver e adaptar tecnologias na resolução de problemas de engenharia com responsabilidade social e desenvolvimento sustentável.

 

- Área de Atuação/Mercado de Trabalho crachá

 O profissional egresso estará apto a desenvolver suas atividades profissionais nas áreas de saneamento básico, recursos hídricos e meio ambiente, nos diversos espaços profissionais, destacando:

- Prefeituras, empresas públicas e privadas, autarquias e fundações concessionárias da administração pública ou privada: na gestão de serviços públicos de infraestrutura e equipamentos urbanos, rurais, saúde e industriais; na concepção de programas e políticas pública, como responsáveis por questões voltadas ao planejamento urbano e rural; elaboração, implementação e fiscalização de políticas públicas ambientais; atividades recreativas em educação ambiental; processos de licenciamento ambiental e avaliação de impacto ambiental; gestão e vigilância sanitária e ambiental;

- Consórcios e articulações regionais ambientais: tais como órgãos de gestão de bacias hidrográficas, unidades de conservação, zona costeira, controle de zoonoses, vetores e pragas e ações voltadas à formulação de planos e projetos estratégicos ligados às demandas de desenvolvimento econômico, planos de macrodrenagem urbana e rural, planos de recurso hídricos, planos de saneamento básico, planos de educação ambiental, plano de recuperação de áreas degradadas e planos diretores;

- Indústrias e fábricas: com o desenvolvimento e implantação de sistemas de gestão ambiental, acompanhamento de processos produtivos e mecanismos de produção sustentável, focados na análise do ciclo de vida; produção de relatórios de avaliação de impacto ambiental, processos de auditoria e certificação ambiental; implementação de recuperação de áreas degradadas e desenvolvimento de tecnologias de aproveitamento de resíduos;

- Assessorias e consultorias técnicas: como prestação de serviços em administração e gestão ambiental, com foco em saneamento básico, vigilância sanitária, agropecuária, agroindústria, celulose, geoprocessamento, turismo, agricultura familiar, movimentos sociais, ONGS e iniciativas econômicas solidárias (cooperativas, associações e redes de cooperação) para sustentabilidade e avaliação de impacto ambiental, integrando equipes interdisciplinares contratadas por licitação para a realização de planos, projetos e obras públicas.

Fim do conteúdo da página