Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Integração Social marca primeiro encontro do Ciclo de Atividades para a construção da Universidade Sustentável  

  • Publicado: Quarta, 11 de Julho de 2018, 16h54
  • Última atualização em Quarta, 11 de Julho de 2018, 16h54
  • Acessos: 311

O que foi pensado para ser a Semana do Meio Ambiente tornou-se muito mais que isso: um Ciclo de Atividades que atravessa quadrimestres e o próprio currículo de cursos da Universidade Federal do Sul da Bahia.

A Diretoria de Sustentabilidade e Integração Social da PROSIS, proponente do Ciclo, pretende promover uma série de atividades sobre o tema da sustentabilidade para manter o debate sempre vivo. O primeiro encontro ocorreu entre 3 e 5 de julho, com palestras e rodas de conversa intercampi.

O professor do Campus Sosígenes Costa (CSC) e do Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias Ambientais (PPGCTA) da UFSB Leonardo Evangelista Moraes, Coordenador de Sustentabilidade, destaca que “é uma vontade nossa trabalhar junto com a Integração Social e as demais instâncias da universidade. Estamos querendo fomentar a questão da sustentabilidade dentro dos currículos dos cursos. O formato de Ciclo de Atividades já nos permitiu identificar Componentes Curriculares que permitem agregar a discussão.”

Leonardo Moraes explica que o propósito do Ciclo é incorporar a questão da sustentabilidade como algo afim a todas as áreas, não restringindo o debate às Ciências. “Temos buscado dialogar com o pessoal das Artes, da Saúde e também Humanidades, pois sustentabilidade envolve também política”, salienta.

Na série inaugural das atividades programadas, os temas abordados convergiram para o uso e a conservação de recursos hídricos. A diretora de Sustentabilidade e Integração Social, Valerie Nicollier, palestrou sobre a importância do papel da universidade para a gestão das microbacias urbanas. O presidente da Empresa Municipal de Águas e Saneamento de Itabuna (EMASA), Jader Guedes, apresentou o status do sistema de esgotamento sanitário de Itabuna, investimentos realizados e projetos. A professora Rita de Cáscia Avelino Suassuna, do Campus Jorge Amado (CJA), tratou do abastecimento de água potável.

O professor Dirceu Benincá, do Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades do Campus Paulo Freire, foi um dos mediadores da Roda de Conversa intercampi, que integrou os temas Coleta Seletiva, Projeto Lixo Zero e A Influência do Meio Ambiente: Resíduos em Doenças Reemergentes. 

Além de docentes, gestores(as) e estudantes da UFSB, houve participação da comunidade externa, como público e como interlocutor(a), a exemplo de Sebastiana de Morais Mota, presidente da Associação de Catadores de Teixeira de Freitas, e de Mateus Figuerêdo, da Ecolog Ambiental, de Ilhéus. Estudantes de graduação e de Pós-Graduação também contribuíram com os diálogos e com intervenções artísticas.

Nereide Santos Lisboa, servidora municipal atuante na área de Saúde Pública de Teixeira de Freitas e mestranda do PPGCTA/UFSB, avalia que o Ciclo “foi bem interessante porque tivemos diversos olhares diferentes. Pude observar a importância da discussão sobre resíduos sólidos desde a perspectiva de quem vive de catar esses resíduos, do empresário que os reaproveita e nós, estudantes e cientistas que pesquisamos sobre o assunto, mas nem sempre vivenciamos essa realidade. Portanto, consegui ter um novo olhar sobre esse assunto.”

A mestranda explica ainda que resíduos sólidos é um tema “diretamente relacionado” ao seu projeto de mestrado, no qual aborda acidentes escorpiônicos. “Um dos fatores que faz com que aumente o número de escorpiões é, justamente, a disposição desses resíduos e também o aumento da sua quantidade”, explica.

Leonardo Moraes considera que o início do Ciclo de Atividades “foi um momento muito especial porque permitiu congregar vários saberes, de dentro da academia e de fora, chamando a atenção para o problema sério dos resíduos sólidos.” Tantas participações em perspectivas complementares “deram um gás para pensarmos na continuidade desse debate”, anima-se o Coordenador de Sustentabilidade da UFSB.

Sarah Leite Gomes, enfermeira, gestora dos Programas de Saúde da Mulher da Prefeitura Municipal de Santa Cruz Cabrália e mestranda do PPGCTA/UFSB, conta que “entender os fluxos de outros municípios e dialogar com pessoas comprometidas com as temáticas permite uma compreensão enriquecedora para o desenvolvimento de minha pesquisa. A análise da relação de resíduos/saúde apontada e a construção de diagnósticos multidisciplinares permitiu a compreensão de outras faces e auxilia nas execuções de atividades na temática.”

Próxima atividade

A Coordenação de Sustentabilidade convida toda a comunidade para mesa-redonda, a se realizar na próxima terça, 17, das 18h30 às 20h30, na qual será discutida a greve dos caminhoneiros na vida cidadã e no debate político. O evento poderá ser acompanhado por webconferência, no link: http://webconf2.rnp.br/sala04_csc_ufsb

registrado em:
Fim do conteúdo da página