Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

capa_CPF.png

O Centro de Formação em Artes (CFA ou CF-Artes) da UFSB fica no campus Sosígenes Costa, em Porto Seguro. Ele possui dois cursos de graduação de segundo ciclo até o momento: Artes do Corpo em Cena, e Som, Imagem e Movimento — SIM (com habilitações em Arte e Produção Sonora, Artes Visuais e Audiovisual). O curso de Comunicação Social / Jornalismo está em preparo e terá seu lançamento em breve.

Os estudantes da UFSB que fizerem um Bacharelado Interdisciplinar (BI) ou Licenciatura Interdisciplinar (LI) no primeiro ciclo de formação estão aptos a pleitear uma vaga nos cursos de segundo ciclo Artes do Corpo em Cena e SIM. O acesso aos cursos de segundo ciclo na UFSB se dá por meio de edital de seleção interno. Clique nas abas acima para acessar a página dos cursos neste portal.


DECANO
Dr. Alemar S. A. Rena

alemar@ufsb.edu.br

VICE-DECANO
Dr. Martin Domecq

martindomecq@ufsb.edu.br

 


MEMBROS DA CONGREGAÇÃO CF-ARTES

  

Membro

Condição

Suplência

E-mail Membro

Alemar Rena

Decano

n/a

alemarrena@gmail.com

Marcelo Wasem

Coordenador SIM

Bernard Belisário

atugny@ufsb.edu.br

Martin Domecq

Vice-decano

n/a

martin.ufsb@gmail.com

Celso Gayoso

Repres. docente

VACANTE

celso.gayoso@gmail.com

Eloísa Domenici

Coordenadora ACC

Lara Machado

domeniceloisa@gmail.com

Wilson Bittencourt

Repres. Cons. Estratégico

Carleone Filho

wilsonpmi@hotmail.com

Lorrana Amparo

Repres. Estudantil

Marilúcia Moreira Santos 

lorrana.biartes@gmail.com

Júlio Cezar Chaves

Repres. TAE

Thiago Hohlenweger

julchaves@gmail.com

 

 


DOCENTES

Alemar
Dr. Alemar Rena / CSC
alemarrena@gmail.com

Alemar Rena é professor adjunto da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), em Porto Seguro, BA, Brasil. É mestre e doutor em Estudos Literários pela UFMG. No doutorado, fez Estágio Sanduíche de um ano na Inglaterra, onde foi pesquisador visitante da Universidade de Kingston (Londres). Recebeu o prêmio UFMG de teses (2015). Participa do grupo de pesquisa Indisciplinar (EA/UFMG — CNPQ) e é co-editor da revista acadêmica homônima do grupo. Foi editor de diversas revistas e jornais culturais e acadêmicos, entre eles o jornal Letras e a revista acadêmica Tecer. É músico e produtor. Possui livros publicados na área de Letras, Filosofia, Comunicação e Artes. Na UFSB, é atualmente decano do Centro de Formação em Artes.

Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4164458Y9
Artigos e produções acadêmicashttps://ufsb.academia.edu/AlemarRena
Site Pessoalfluxos.org


servletrecuperafoto 3
Dra. Alessandra Mello Simões Paiva / CPF
alesimoespaiva@gmail.com

Professora Adjunta na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). Áreas de atuação: Comunicação e Visualidades. Coordenadora no Curso Bacharelado Interdisciplinar em Artes e suas Tecnologias (UFSB), Instituto de Humanidades, Artes e Ciências (IHAC), campus Jorge Amado, Itabuna (BA). Graduação: Comunicação Social (UNESP). Mestrado: Interunidades em Estética e História da Arte (USP). Doutorado: Programa Interunidades Integração da América Latina (PROLAM-USP)/linha de pesquisa: Comunicação e Arte. Pesquisadora e docente nas áreas de Comunicação, Crítica, Teoria e História da Arte. Ênfase em estudos de linguagens contemporâneas. Membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) e da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA). Prêmio Jovem Crítico (AICA/2012). Escreve para a revista internacional ArtNexus e faz parte do corpo editorial do Jornal da ABCA. Pesquisadora nos grupos: Recepção Estética e Crítica de Arte (CNPq) e Sociedade Científica de Estudos da Arte (CNPq).


Foto Lattes
Ms. Aline Nunes de Oliveira 
/ CSC
alinenunesoliveira@gmail.com

Aline é atriz, performadora, artista da voz e educadora. Realizou toda a sua formação na Universidade Estadual de Campinas, desde a graduação (2005), passando pelo mestrado em Artes da Cena (2015), até seu doutorado (em andamento até 2019), também no Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena do Instituto de Artes da Unicamp. Foi atriz e uma das fundadoras da Cia. Zero Zero, bem como da Cia. Mínima de Teatro e Música, em Barão Geraldo (Campinas-SP), além de fazer parte do Grupo de Pesquisas Pindorama (CNPq). É professora da UFSB no Instituto de Artes e Humanidades e tem em seu escopo de pesquisa os conceitos: palavra-corpo; modos de subjetivação feministas; performance; a voz em campo expandido; cuidado de si. Sua pesquisa de doutorado funda-se na criação de práticas pessoais do corpo-voz em seus diversos aspectos, materiais e imateriais, estimulando a criação de teorias corporais-estéticas próprias para cada artista. Abre-se, assim, à possibilidade da vivencia/composição de uma obra cênica que precisa se relacionar com outras formas artísticas e áreas do conhecimento, pensando a cena em campo expandido e a vida ordinária como percurso de criação estética. Desta forma, a professora acredita que vive o que ensina e ensina o que vive.


servletrecuperafoto 2
Dr. André Domingues dos Santos / CPF
andredominguesdossantos@gmail.com

Doutor em História Social pela FFLCH-USP (2014), Mestre em História Social pela FFLCH-USP (2007), Licenciado em Filosofia pelo IFCH-UNICAMP (2001). Professor Adjunto no Bacharelado Interdisciplinar em Artes no Instituto de Humanidades, Artes e Ciências da Universidade Federal do Sul da Bahia - Campus Paulo Freire (Teixeira de Freitas) desde 2014. Tem experiência na área de História da Cultura e da Arte, com ênfase em História da Música Popular. Atuou como crítico musical em diversos veículos da imprensa nacional e ministrou cursos livres e palestras sobre História da Musica Popular Brasileira em centros culturais como Aúthos Pagano, Escola São Paulo, Sesc Pompéia, Sesc Vila Mariana, Biblioteca Alceu Amoroso Lima e Casa das Rosas. É autor dos livros Caymmi Sem Folclore (2009) e Os 100 Melhores CDs da MPB (2004) e coautor de Batuqueiros da Pauliceia (2009). Realiza, ainda, trabalhos de curadoria, direção artística e produção em diversos projetos ligados à música brasileira.


ariane pd
Ms. Ariane Stolfi / CSC
arianestolfi@gmail.com

Ariane Stolfi é arquiteta, designer, programadora, música e professora, e transita por várias linguagens e disciplinas. Doutoranda em Sonologia pelo departamento de Música da Universidade de São Paulo (ECA-USP), sob supervisão de Fernando Iazzetta e Mestre em Arquitetura e Design (FAU-USP), pesquisa interfaces interativas em tecnologias web, atualmente na Universidade Federal do Sul da Bahia. Foi pesquisadora visitante no Centre for Digital Music (Queen Mary University of London) e participou de diversos festivais e eventos como: SHA, Submidialogias, DIS Experimental, ¿Música?, Virada Cultural, Bigorna, Improvise!, Circuito de Improvisação Livre, Amostra Sonora, Áudio Insurgência, Tecnoxamanismo, CMMR, Web Audio Conference, Audio Mostly e NIME. Foi editora da revista Contravento e organiza o site de música experimental finetanks.com. Desenvolve interfaces interativas em HTML e Pure Data, para instalações e performances como o hexagrama essa é pra tocar (para a exposição Gil70), Cromocinética (com o coletivo 24h) e Banda Aberta. Como designer e programadora, colaborou no desenvolvimento de diversos sítios como: codigorevista.org, nendu.net, sonora.me, e playsound.space.


SAM 0624 Verso 2
Dr. Augustin de Tugny  / CSC
atugny@ufsb.edu.br

Minha formação inicial na França foi em Arquitetura de Interiores, profissão ou ofício que se coloca no limiar das práticas artísticas no amplo campo das artes aplicadas. Pratiquei durante muitos anos atividades diversas de arquitetura de interiores, cenografia e iluminação para o teatro, ópera, concertos, exposições e como colorista trabalhei em associação com arquitetos para definir a qualidade cromática de edifícios e ambientes. Da França vim para o Brasil em 1998 e passei muito tempo em Belo Horizonte. Continuei minha prática de  cenógrafo, coloriste e iluminador no Brasil e comecei a lecionar em Cursos de Arquitetura interessados pelo meu percurso a partir de minha formação inicial. Essa orientação para docência me levou a retomar meus estudos com um mestrado em Arquitetura que tratava da Arquitetura de Interiores e alguns anos depois um doutorado em Artes sobre a questão da Cor na Arte no século XX e como ela constitua uma possibilidade de pensar a arte. Entrei na UFMG como docente para abertura de um curso de Design de Moda onde lecionei História do Vestuário com muita felicidade, iniciei nesse momento minhas investigações ao redor da questão do vestuário com o projeto de pesquisa “roupa – fábrica do corpo”. Quando a UFSB abriu chamadas para participar da implantação e realização de seu projeto não tive hesitação em vir participar plenamente dela por acreditar profundamente nos valores que a sustentam.


3x4

Dr. Bernard Belisário / CSC
bernardbelisario@gmail.com

Bacharel, mestre e doutor em Comunicação Social (FAFICH/UFMG), linha Pragmáticas da Imagem. Professor adjunto na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) - Centro de Formação em Artes/IHAC - em Porto Seguro (BA). Pesquisador associado da Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual (Socine). Colaborador da Associação Vídeo nas Aldeias (VNA) desde 2011, ministrou oficinas de realização audiovisual - filmagem e montagem - em diferentes aldeias e comunidades indígenas no Brasil e na América Latina. Membro da Associação Imagem Comunitária (AIC) desde 2004, participou da invenção e do desenvolvimento do projeto que se tornou referência como metodologia de produção de conteúdos audiovisuais locais e de promoção dos direitos das juventudes na América Latina, o projeto Rede Jovem de Cidadania. Ministrou oficinas em programas da Fundação Municipal de Cultura/SMAAS de Belo Horizonte. Montador, roteirista e diretor de cinema e televisão.

Artigos e produções acadêmicashttps://ufsb.academia.edu/bernardbelisario


servletrecuperafoto

Dr. Celso Francisco Gayoso / CPF
celso.gayoso@gmail.com

Professor Adjunto da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). Doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Mestre em Estudos de Linguagem pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Possui graduação em Comunicação Social - habilitação em Jornalismo. É docente do campo das Artes e Humanidades do Campus Paulo Freire da UFSB. Tem como pesquisa a linha de arte, comunicação, cultura e contemporaneidade.


servletrecuperafoto

Dra. Cinara de Araújo Soares / CSC
cinaradearaujo@gmail.com

Artista-pesquisadora e Professora Adjunta na Universidade Federal do Sul da Bahia, Centro de Formação em Artes, Bacharelado e Licenciatura Interdisciplinares em Artes, Campus Sosígenes Costa, Porto Seguro. Coordena o projeto de pesquisa: Poema, experiência, comunidade: bio-grafia como método e modos da literatura incomparável, iniciado em 2016. Doutora em Poéticas da Modernidade pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008), Mestre em Literatura Brasileira (2002) e Graduada em Psicologia (1995) pela mesma universidade. Investiga as relações entre as artes, tendo como eixo o campo ampliado do poema, suas interseções com a escrita, o espaço, a imagem e o som no contexto da arte contemporânea e de poéticas da comunidade e do cotidiano. Atualmente realiza as Performances Invisíveis: Apontamentos para o colecionador (2010); Pão, cigarros (2013-2014); No mundo bárbaro, a brasa do teu cigarro (2014-2015); Intervenções Efêmeras e Foto-bio-grafemas (2016-2017). Ganhou o Prêmio Nacional de Literatura Cidade de Belo Horizonte com o ensaio: A história do ver: a escrita e a vida de Maura Lopes Cançado (2004). É uma das líderes do Grupo de Pesquisa Literaterras: escrita, leitura e traduções (CNPq/UFMG), que desenvolve pesquisas transdisciplinares sobre tradução e educação intercultural, e integra o Grupo de Pesquisa Lêtera: estéticas, tecnologias, discursos(CNPq/UFSB). Concebeu e realizou, em projetos de extensão da UFMG, os cursos de curta duração: O ato de escrever - apontamentos sobre literatura, escrita e loucura (2012); Céu: armazém de sinais (2013); Poesia expandida (2013), Hoje grafo no espaço (2018).


Clarissa Site CFArtes

Ms. Clarissa Santos Silva / CSC
clarissabog@gmail.com

Clarissa desenvolve pesquisas com ênfase nas áreas de Artes Visuais, Formação de Professores e Ensino de Arte. Possui Mestrado em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa Catarina, na Linha de Pesquisa Ensino das Artes Visuais. É Especialista em Artes Híbridas pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Bacharela em Arte e Mídia pela Universidade Federal de Campina Grande e Licenciada em Artes Visuais pelo Claretiano - Centro Universitário. É membro do Grupo de Pesquisa Educação, Artes e Inclusão - CNPq/UDESC e Editora Assistente da Revista Educação, Artes e Inclusão. Ainda, atua no Projeto de Pesquisa Observatório da Formação de Professores no âmbito do Ensino de Arte: estudos comparados entre Brasil e Argentina - (OFPEA/BRARG) e na Red Latinoamericana de Investigadores sobre Formación de Profesores de Artes (Red LAIFOPA).  Atualmente, é Professora Assistente da Universidade Federal do Sul da Bahia (CSC/Porto Seguro), atuando como Vice-coordenadora da Licenciatura Interdisciplinar em Artes e suas tecnologias (CSC/Porto Seguro).


Cris 3

Dra. Cristiane da Silveira Lima / CSC
crislima1@gmail.com

Cristiane da Silveira Lima - Doutora pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação Social da UFMG, com a pesquisa Música em cena: à escuta do documentário brasileiro. Por meio do Programa Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE - CAPES), realizou estágio doutoral no Départment d'Histoire de l'Art et d'Études Cinématographiques, da Université de Montréal (Canadá), no âmbito do laboratório de pesquisa La Création Sonore - Cinéma, Arts Médiatiques et Arts du Son, do qual hoje integra o comitê científico. É radialista, com formação complementar livre em Música pela Fundação de Educação Artística. Atuou como intérprete em diferentes projetos de música popular, entre eles, o grupo Serelepe (projeto de extensão do curso de Teatro da Escola de Belas Artes da UFMG), dedicado à canção infantil, com o qual se apresentou em diversas cidades no Brasil e na América Latina. É pesquisadora da SOCINE – Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual e coordenadora o projeto de extensão Imagina! Circuito Permanente de Audiovisual (CFA/UFSB). É vice-coordenadora do Bacharelado Interdisciplinar em Artes (Campus Sosígenes Costa - UFSB).


servletrecuperafoto11

Dr. Daniel Fils Puig / CJA
danielpuig@me.com

Professor e artista, atua nas áreas de arte, educação, música e tecnologia. Tem pesquisado contribuições do pensamento sistêmico, dos estudos da complexidade e metodologias ativas na educação e na prática artística. Seu trabalho artístico situa-se numa interface entre música eletroacústica, música de concerto e interação com diferentes meios além do sonoro, com uso de partituras não-convencionais e algoritmos para eletrônica ao vivo. Membro da Associação Brasileira de Educação Musical (ABEM) e da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música (ANPPOM). Atuou como docente no ensino básico, educação infantil e ensino superior em diferentes instituições públicas e privadas. Em 2010 foi premiado no Festival de Música Contemporânea de Darmstadt, Alemanha, retornando em 2012 como participante com estréia (Kompositionstipendiumpreis). Em 2011, o projeto 'eletriCAp', meios eletrônicos no ensino de música, recebeu o XII Prêmio Arte na Escola Cidadã na categoria Ensino Médio. Em 2012 e 2013 fez estágio de Doutorado-Sanduiche junto à Universität der Künste (UdK), em Berlim, Alemanha, com Bolsa do DAAD (Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico). Mestre em Música pela UFRJ e Doutor em Música pela UNIRIO, é Professor Adjunto I da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), no Instituto de Artes Humanidades e Ciências do Campus Jorge Amado (IHAC-CJA) e no Centro de Formação em Artes (CFA). Atuou como Pró-Reitor de Gestão Acadêmica na UFSB, em 2016 e 2017, tendo ocupado anteriormente as funções de Diretor de Ensino-Aprendizagem (2016) e Coordenador de Programas e Projetos (2015). Entre outras atividades realizadas como gestor, coordenou a implantação dos Complexos Integrados de Educação, em parceria com a Secretaria da Educação do Estado da Bahia, e dos cursos de Licenciatura Interdisciplinar nas diversas áreas da universidade.


servletrecuperafoto 4
Dra. Eloisa Leite Domenici / CSC
domeniceloisa@gmail.com

Sou artista da Dança, pesquisadora e docente das artes do corpo. Graduada no curso de Dança da UNICAMP (Campinas, 1991), meu interesse desde aquela época se direcionou para a dança experimental e para as corporalidades das danças populares brasileiras, a partir da pesquisa de metáforas corporais como forma de reinvenção dessas corporalidades no corpo que dança. Andei por muitos interiores convivendo com mestres e mestras e desenvolvi projetos diversos, espetáculos e cursos a partir dessa investigação. Acredito profundamente na riqueza estética e ética das manifestações populares brasileiras. Meu projeto de Doutorado no Programa em Comunicação e Semiótica da PUC-SP (São Paulo, 2004) centrou-se nas metáforas das brincadeiras populares e suas cadeias de sentidos, destacando os processos corporificados de significação e suas potências para a criação cênica. Ingressei como docente na Escola de Dança da UFBA em 2004. Na Bahia convivi com mestres e mestras do samba de roda no litoral norte e no recôncavo. Nesse período conheci o projeto da Universidade Nova, de Naomar Almeida e tive a oportunidade de participar da fundação do Bacharelado Interdisciplinar em Artes da UFBA, o primeiro no Brasil, curso que coordenei até formar as primeiras turmas. Mais tarde, conheci o projeto da UFSB e novamente aceitei o desafio e a oportunidade de realizar o projeto de uma universidade popular, mais próxima da concepção anisiana. Sou docente do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFBA, desde 2009, e membro da ABRACE – Associação Brasileira de Pesquisa em Artes Cênicas.



evanita
Dra. Evani Tavares Lima
/ CJA

evanilima@ufsb.edu.br

Evani Tavares é atriz, formada pela Escola de Teatro da UFBA, tendo atuado com diretores como Cacá Carvalho, Francisco Medeiros, Gabriel Vilela e Ewald Hackler. Doutora em Artes pela UNICAMP  e Mestre em Artes Cênicas pela UFBA. Atualmente, realiza Pós-doutorado em Artes Cênicas junto ao PPGAC – UFBA. Ao longo de sua trajetória como artista e pesquisadora tem se debruçado sobre as  possibilidades de inserção de elementos da cultura negra no teatro, tendo produzido vários escritos em torno da temática negra no teatro e suas possibilidades estéticas. É autora do livro Capoeira Angola como treinamento para o ator. Tendo se constituído por isso, uma das principais especialistas (de sua geração) em estudos da performance artística negra e teatro negro no Brasil. Dentre os cursos criados estão: Poética negra em Cena – curso teórico prático de estudo das proposições políticas e estéticas do teatro negro; Capoeira angola como treinamento para o ator – uma proposta de aplicação de elementos da capoeira angola como perspectiva para o trabalho de composição e aprimoramento do ator; Pesquisa em elementos da performance artística negra – um curso teórico-prático com proposta de construção de processo criativo a partir de elementos da performance artística negra, e teatro negro como uma experiência poscolonial.


servletrecuperafoto2

Dra. Fabiana de Lima Peixoto / CJA
fabianalimaufsb@gmail.com

Possui bacharelado e licenciatura em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1995), mestrado em Literatura Brasileira pela UFRJ (2001), doutorado em Estudos Étnicos e Africanos pela Universidade Federal da Bahia (2011). É professora adjunta da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Campus Jorge Amado, Itabuna-BA. Com experiência nas áreas de Linguagens, Educação e Relações étnico-raciais. Tem trabalhado com produção literária afro-brasileira, relações raciais na educação, artes negrodescendentes e diaspóricas, culturas africanas e afro-brasileira, ensino de literatura, memórias orais, produção de material didático em educação para as relações étnico-raciais, saberes tradicionais, educação integral, formação de professores. É pesquisadora do Grupo de Pesquisa Sociedade, Educação e Universidade (SEU/UFSB), do Observatório Internacional de Inclusão, Interculturalidade e Inovação Pedagógica (OIIIIPe/UFRJ) e do Grupo de estudos, pesquisas e ações sobre o racismo, relações etnicorraciais e indígenas (GEPARREI/CPII).


Fábio Nieto 2

Dr. Fábio Nieto Lopez / CJA
fabionieto@gmail.com

Professor Adjunto da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), está interessado em atuar, pesquisar e dialogar em áreas interdisciplinares, assim como nas grandes áreas de Artes, Saúde e Humanidades. Doutor e Mestre em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Diretor de Teatro formado pela mesma instituição. Integrante dos Grupos de Pesquisa Humano, Desumano, Pós-Humano: desdobramentos da invenção do comum nas sociedades, na saúde e nas artes; e Estudos sobre a Universidade. Atuou como professor de Psicologia na Faculdade São Bento da Bahia, na Escola Bahiana de Medicina, e no Instituto de Humanidades Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC) da UFBA. Como psicólogo, trabalhou na cidade de Madre de Deus, Bahia, e, como palhaço, nas Obras Sociais Irmã Dulce com a equipe dos Terapeutas do Riso.


servletrecuperafoto4

Dra. Fernanda Luzia Lunkes / CJA
flunkes@gmail.com

Professora Adjunta II na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e professora colaboradora no PROFLETRAS da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Doutora em Estudos de Linguagem (UFF, com auxílio do CNPq), mestra em Letras (UEM) e licenciada em Letras/Português (UNIOESTE). Fez estágio de Pós-Doutorado na Universidade Federal Fluminense, no período de 2014-2015, com auxílio PNPD/CAPES. Autora dos livros "Depressão e medicalização no discurso jornalístico" e "O sujeito e o corpo: construções heterogêneas no filme Clube da Luta". Elaborou material didático para o curso de Letras (modalidade EAD) da Universidade Federal Fluminense (em convênio com Cederj), para as disciplinas de Linguística III e Linguística V. Tem experiência como tutora no curso de Letras (modalidade EAD) da Universidade Federal Fluminense (em convênio com Cederj), nas disciplinas de Linguística I e Linguística III. Tem experiência no ensino superior, básico e no ensino a distância. Integra os seguintes Grupos de Pesquisa/CNPq: Grupo de Teoria do Discurso (UFF) e "Núcleo de Estudos em Práticas de Linguagem e Espaço Virtual" (UFPE). Suas principais pesquisas pautam-se na Análise de Discurso francesa e se dedicam principalmente aos seguintes temas: discurso jornalístico e midiático, materialidade imagética, corpo discursivo, medicalização, felicidade, violência, discurso artístico, imaginário sobre o palhaço, espaço de saúde, gênero, contemporaneidade.


10662178 787912631274311 7470293153916735090 o

Ms. Gessé Almeida Araújo / CPF
gessiempre@gmail.com

É contra o desmonte da ciência, tecnologia e inovação promovido pelo atual governo brasileiro. Professor, ator e pesquisador. É professor adjunto-A da Universidade Federal do Sul da Bahia - UFSB, atuando no Instituto de Humanidades, Artes e Ciências do campus Paulo Freire em Teixeira de Freitas - BA (IHAC-CPF). Possui doutorado e mestrado em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal da Bahia (PPGAC-UFBA) e graduação em Licenciatura em Teatro pela UFBA. Tem dedicado estudos aos campos da História das Artes do Espetáculo no Brasil e da Pedagogia do Teatro, investigando as relações entre teatro, política e realidade social nos anos de 1960, notadamente a censura à dramaturgia do autor santista (SP) Plínio Marcos (1935 - 1999); investiga, também, os contextos formativos, bem como o acesso à formação inicial e continuada de professores/as de Teatro da educação básica pública. Atuou como professor da rede educação básica estadual (REDA), federal (IF) e no terceiro setor como educador social em Artes. Tem experiências como ator em diversos espetáculos teatrais da cidade de Salvador-BA, com algumas incursões na linguagem áudio-visual. Desenvolve trabalhos nas áreas das Artes do Espetáculo, principalmente nos seguintes temas: História e Historiografia do teatro brasileiro, Dramaturgia e engajamento social, Plínio Marcos, Censura teatral, Teatro e Política, Pedagogia do Teatro e Formação de professores/as de Teatro. É membro pesquisador do Núcleo de Pesquisa Ensino e Extensão em Experiência do Sensível (NUPEEES) da Universidade Federal do Sul da Bahia. É autor do livro ~A violência na obra de Plínio Marcos: Barrela e Navalha na carne~ (EDUFBA, 2015).


servletrecuperafoto5

Dr. Hamilton Richard dos Santos / CSC
prof.richardsantos@gmail.com

É doutor em Ciências Sociais pelo Departamento de Estudos Latino-americanos, ELA-UNB. Professor adjunto do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências, IHAC e do Centro de Formação em Artes da Universidade Federal do Sul da Bahia, UFSB. Membro/pesquisador do Grupo de Estudos Comparados México, Caribe, América Central e Brasil (MeCACB), uma parceria do Departamento de Estudos sobre as Américas, ELA, da Universidade de Brasília, com The Migrations and Society Research Unit (URMIS) - Université Paris-Sorbonne. Também é membro do GT CLACSO Política y producción audiovisual en la era digital. Mestre em Comunicação pela Universidade Católica de Brasília. Ao longo de sua trajetória profissional trabalhou como repórter, apresentador, produtor e editor em empresas como TV Globo, TV Record, TV Band, TV Cultura, TV da Gente e TV Brasil, assim como articulista e colunista em mídia impressa como a revista Raça Brasil, Capricho, Notícias Populares, Hip Hop Cultura de Rua, Portal da UJS. Durante uma década comandou a DUBIG Produções, onde desenvolveu produtos audiovisuais que vão do vídeo clipe a documentários e programas de TV. Sempre com o pseudônimo Big Richard, nome artístico oriundo de sua atuação como artista/ativista multimídia ligado ao movimento Hip Hop internacional. É especialista em História e Cultura no Brasil pela Universidade Gama Filho-RJ e graduado em Ciências Sociais pela Universidade Metodista de São Paulo. É membro da INTERCOM, Sociedade brasileira de estudos interdisciplinares em comunicação.


servletrecuperafoto6

Ms. Joana Brandão Tavares / CPF
joanabrandao@hotmail.com

Professora Assistente da Universidade Federal do Sul da Bahia, no campo das Artes. Bacharel em Comunicação pela Universidade Federal da Bahia (2006), Mestre em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (2013) e doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo. Integra o grupo de pesquisa: "Racismo e Anti-Racismo no Plural: Representações sobre índios e outras categorias étnicas e raciais no Brasil no âmbito escolar e na mídia". Trabalhou como coordenadora do projeto Pelas Mulheres Indígenas, da ONG Thydêwá, e Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres da Presidência da República (SPM-PR). Atuou como repórter free-lancer para meios internacionais como a DW-África e CCM SAÚDE. Integrou os grupos de pesquisa: Laboratório de Pesquisa Aplicada em Jornalismo Digital (LAPJOR), na Universidade Federal de Santa Catarina, e Jornalismo Científico e Ambiental, na Universidade Federal da Bahia. Integra atualmente o grupo de pesquisa: Núcleo de Antropologia Visual da Bahia (NAVBA), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFBA. Experiência com jornalismo impresso, online, rádio e audiovisual. Atua principalmente nos seguintes temas: comunicação comunitária, comunicação e meio ambiente, feminismo, povos indígenas, comunicação e interculturalidade, artes do vídeo.


Foto Joel
Dr. Joel Pereira Felipe / CJA
joel.felipe@ufsb.edu.br

Nasceu em 1963. É arquiteto e urbanista formado em 1988 pela Universidade Mackenzie. É Mestre (1997) e Doutor em Arquitetura e Urbanismo (2004) pela Universidade de São Paulo. Iniciou a carreira docente no ensino superior em 1995, tendo ministrado aulas na Universidade de Taubaté e UNAR. Em março/2007 ingressou no serviço público federal como professor doutor no ensino superior, se tornando professor adjunto do Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal do ABC (CECS - UFABC). Na UFABC ocupou, além da docência, os cargos de prefeito universitário e coordenador das obras do Câmpus de Santo André (2006-2010). Ocupou, de janeiro/2011 a fevereiro/2014, o cargo de Pró-reitor de Assuntos Comunitários e Políticas Afirmativas da UFABC. A partir de julho de 2014 transferiu-se para a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). Na UFSB ocupou o cargo de Pró-reitor de Sustentabilidade e Integração Social de agosto/2014 a fevereiro/2017. Antes de se dedicar à carreira acadêmica, teve intensa atividade profissional em um escritório de arquitetura que prestava assessoria a movimentos populares (AD - Ação Direta) e, posteriormente na Prefeitura de Santo André (2000 - 2005) atuando como Diretor de Desenvolvimento Urbano. Tem experiência profissional na área de planejamento urbano e ambiental, projetos e fiscalização de obras urbanísticas e de edificações (habitação e campus universitário). Na UFSB tem-se dedicado ao ensino da graduação especialmente nos quadrimestres iniciais nos Componentes Curriculares relacionados à Matemática e Artes e também é colaborador na Engenharia Ambiental e da Sustentabilidade.


 MG 7371

Dra. Juliana Coelho Gontijo / CSC
julianagontijo@ufsb.edu.br

Pesquisadora, docente e curadora independente. Doutora em História e Teoria das Artes pela Universidad de Buenos Aires. É especialista em Linguagens Artísticas Combinadas pela Universidad Nacional de las Artes (Buenos Aires), graduada em Estudos Cinematográficos pela Université Sorbonne Nouvelle (Paris) e em História da Arte e Arqueologia pela Université Le Mirail (Toulouse, França). Coordenou exposições na Fundación PROA (Buenos Aires) e na FUNCEB (Buenos Aires), além de projetos independentes na Argentina e Brasil, como a residência artística Arte in loco (Buenos Aires - Rio de Janeiro, prêmio Rede Nacional Funarte 2009). É autora do livro Distopias tecnológicas (Ed. Circuito, 2014 / Prêmio Funarte Bolsa de Estímulo à Produção Crítica). É editora de Ediciones Portunhol, projeto de publicações independentes com artistas e autores latino-americanos lançado em 2017 pela Casa Tomada. Entre as curadorias realizadas, destacam-se: Dura lex sed lex, selecionada para integrar a BienalSur (Centro Cultural Parque de España, Rosario, Argentina, 2017 / co-curadoria Raphael Fonseca), Território, Povoação (Prêmio C.LAB, Blau Projects, São Paulo, 2016 / co-curadoria Gabriel Bogossian), ALTERMÁQUINA (Instituto Di Tella, Buenos Aires, 2015) e Instabilidade estável (Prêmio Temporada de Projetos, Paço das Artes, São Paulo, 2014). Ao lado de Juliana Caffé, é curadora e coordenadora de Conversas em Gondwana, plataforma de pesquisa e atuação em arte que envolve América do Sul e África. Atualmente é professora adjunta na Universidade Federal do Sul da Bahia.


servletrecuperafoto
Dra. Lara Machado / CSC
machadomachadolara@gmail.com

LARA RODRIGUES MACHADO Professora Associada do Centro de Artes da Universidade Federal do Sul da Bahia. Professora Colaboradora do Programa de Pós-graduação em Dança da UFBA. Professora Colaboradora do Programa de Pós-graduação do Departamento de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN. Possui Graduação em Dança (1994), Mestrado (2001) e Doutorado (2008) em Artes Cênicas pela Universidade Estadual de Campinas - SP (UNICAMP). Líder do Grupo Interinstitucional de Pesquisa Corpo e Ancestralidade UFBA e do Grupo de Pesquisa em Dança Cultura e Contemporaneidade (UFBA). Participa do Núcleo Transdisciplinar de Pesquisa em Artes Cênicas e Espetaculares- (UFAL). Mestra de Capoeira e Presidente da ASSOCIAÇÃO ARTEIROS NA DANÇA, PONTO DE CULTURA DO MINISTÉRIO DA CULTURA DO BRASIL. Foi professora do Departamento de Artes Corporais da UNICAMP (2000 / 2009), Professora do Departamento de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte nos Cursos de Licenciatura em Dança e Teatro - UFRN (2009 à 2012) e Professora da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia (2013-2017). Coordenadora do Colegiado dos Cursos de Bacharelado e Licenciatura em Dança da UFBA (2015 / 2016). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Execução da Dança. Atua principalmente nos seguintes temas: dança, cultura, sociedade, arte e capoeira. Recebeu prêmios de Mérito Profissional e Acadêmico de Âmbito Nacional e Internacional, como o DIPLOMA MÉRITO ZUMBI DOS PALMARES da Câmarada Municipal de Campinas-SP nos termos do Decreto Legislativo 1371 (2000); PRÊMIO MOINHO SANTISTA JUVENTUDE na área de Dança da FUNDAÇÃO BUNGE (2003); DIPLOMA concedido ao Ponto de Cultura Arteiros na Dança pela REDE INOVACIONES EDUCATIVAS PARA AMÉRICA Y EL CARIBE - ESCRITÓRIO DE EDUCAÇÃO DA UNESCO (2004) e Primeiro Lugar no FESTIVAL MUNDIAL DE ARTES MARCIAIS - CHUNGJ - KOREA - ÁSIA (2004).


servletrecuperafoto7

Dra. Laura Castro  / CPF
lauracastro.ar@gmail.com

Professora adjunta A-II da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), atua como coordenadora da Licenciatura Interdisciplinares em Artes e suas tecnologias desta instituição. Coordena também a pesquisa "LIVRO-ESCOLA: experimento didático-artístico em escolas da rede pública do Extremo Sul da Bahia", explorando as potencialidades do livro expandido como prática didática e artística, dialogando ainda com as grafias e poéticas urbanas a favor de um multiletramento. É coordenadora ainda do projeto de extensão "EDIÇÕES ZABELÊ: produção de materiais didáticos em escolas indígenas", em execução no anexo Kaí da Escola Indígena Zabelê, em Prado, na Bahia, com o objetivo de intensificar ações e pesquisas na interface entre Arte e Comunidade. A partir de um percurso profissional interdisciplinar, interligando diversas linguagens, no campo das Artes e das Letras, Laura Castro tem doutorado em Artes Cênicas (UFBA), mestrado em Literatura (UnB) e graduação em Letras (UnB). Dedica-se ainda à criação literária, sendo autora dos livros Oarmarinho (2018), Fique São (2018), Ympressos Paraguassu (2017), Pé de palavra (2016), O telefone tocou novamente (2014), Fio condutor (2013) e Cabidela: bloco-de-máscaras (2011). Como artista é movida pelo desejo de experimentar diferentes possibilidades materiais da escrita e pensar sobre elas. Tem experiência em práticas artísticas no campo da performance, do livro de artista e das artes visuais. Desde 2013, pertence ao coletivo de artes gráficas Sociedade da Prensa, de onde parte seu interesse em questões relacionadas à autopublicação e publicações experimentais. Com o coletivo, além de atuar como editora, organizou a Tabuão e a Paraguassu, ambas feiras de impressos e publicações independentes, no Palacete das Artes, na cidade de Salvador, entre 2016 e 2017. É pesquisadora vinculada ao grupo "Lêtera: estéticas, tecnologias, discursos", da Universidade Federal do Sul da Bahia.



fa393abebff893f8b15dd52b060b452f
Dr. Leonardo da Silva Souza
 / CSC

quilombo@gmail.com

Leonardo se dedica ao ensino, à pesquisa e à experimentação no campo das artes. Doutor em Poéticas Tecnológicas (EBA-UFMG), mestre em Arte & Tecnologia da Imagem (EBA-UFMG), bacharel em Ciência da Computação (DCC-UFMG), tem formação complementar em Artes Cênicas e Cinema com Licenciatura em Artes. Desde 2006, atua na direção de audiovisual para teatro e performances, em cinema e em arte contemporânea com dispositivos computacionais, tendo desenvolvido pesquisas e tecnologias para a experimentação em Arte. Na sua experiência docente, lecionou e coordenou cursos na Kabum, onde foi professor-fundador da primeira escola de Arte e Tecnologia de Belo Horizonte, e também foi coordenador técnico do Laboratório de Artes Digitais 1maginári0 da EBA UFMG, onde ministrou videomapping. Atualmente é professor adjunto na Universidade Federal do Sul da Bahia.


nos estudios do iart

Dr. Marcelo Wasem / CSC
amiantus@gmail.com

Nasceu em Criciúma (SC). Morou em Florianópolis (SC), Bilbao (País Basco) e Rio de Janeiro (RJ). Vive e trabalha em Porto Seguro (BA). Artista visual, músico e pesquisador em poéticas colaborativas, artes no espaço público, rádio-arte e práticas artísticas com foco na alteridade. Participou de projetos de arte no Museu da Maré (Ondas Radiofônicas: processos colaborativos em arte pública e sonora) e Circuito Interações Estéticas (Rádio Interofônica) em 4 capitais do país. Em 2016 participou da obra-restaurante Restauro, para 32a. Bienal de Arte de São Paulo. Foi coordenador da Sala Futura Maré, articulando o acervo do canal com as demandas dos moradores do Complexo da Maré. Foi professor efetivo, durante 4 anos, no Instituto de Artes (UERJ), onde coordenou o projeto de extensão “Arte Colaborativa, Sonoridades e Biopolítica” e o Lab. S.O.N.A.R.. Atualmente é professor no curso SIM – Som, Imagem, Movimento, pesquisando e trocando saberes nas áreas das artes sonoras, espaciais, gráficas em diálogo com o contexto regional.


servletrecuperafoto8

Dr. Martin Domecq / CSC
martin.ufsb@gmail.com

Doutor em Artes Cênicas - PPGAC-UFBA, Professor adjunto UFSB, desenvolve uma investigação sobre teatro e meio ambiente e teatro e crise ambiental. Sua tese se titula: "Para um teatro de interzonas: explorando relações entre artes cênicas e meio ambiente". Graduado em Filosofia pela Universidade de Buenos Aires, com especialização em fenomenologia. Pesquisa sobre Paul Ricoeur. Formação em teatro e experiência como encenador e professor. Trabalho em projetos de promoção da leitura e escrita criativa para o Ministério de Educação de Argentina e para o Ministério de Educação da Cidade de Buenos Aires. Autor do livro Pensar-escribir-pensar: apuntes para facilitar la escritura académica (Buenos Aires: Lugar editorial, 2014). No seu doutorado foi orientando da professora Denise Maria Barreto Coutinho. Membro do Grupo de Pesquisa Modelagem da Complexidade em Artes, Humanidades e Saúde - CONES (UFBA/CNPq) até 2013. Coordenador do BI em Artes da UFSB entre novembro de 2015 e agosto 2017. Membro da comissão de elaboração do Curso de segundo ciclo na área de Artes Cênicas da UFSB. Coordenador adjunto do projeto de pesquisa Humanização e Promoção de Saúde pela Arte PIBIPCI-UFSB/2016 (01/08/2016 a 31/07/2017). Vice-decano do Centro de Formação em Artes da UFSB desde agosto 2017.


servletrecuperafoto9

Ms. Rafael Alexandre Gomes dos Prazeres / CPF
rafaeldosprazeres@gmail.com

É professor do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências (IHAC) - campus Paulo Freire - da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). Graduado pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB) no curso de Língua Inglesa e suas Literaturas. Especialista em Literatura de Língua Inglesa pela Universidade Cidade de São Paulo (UNICID), pós-graduado no curso de especialização em Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Foi bolsista CAPES do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), é mestre pela mesma universidade. Atualmente curso o Doutorado em Teoria da Literatura e Literatura Comparada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). É integrante do Grupo de Estudos Interdisciplinares em Cultura, Educação e Linguagens - GEICEL (UNEB) desde 2015 e do Núcleo de Pesquisa, Ensino e Extensão em Experiência do Sensível - NUPEEES (UFSB). Foi integrante do Núcleo de Estudos Literários e Musicológicos (UFES) entre 2015 e 2016, todos inscritos no diretório do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Foi professor da Rede Básica do Ensino Público da Bahia entre 2011 e 2018, atuando no Extremo Sul do Estado da Bahia. Tem interesse nas articulações artísticas entre a Literatura, a música, a Fotografia, o Cinema e as Artes Visuais através da criação e tradução de obras artísticas. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-7087-6401


DSC 1231
Dra. Rosângela Pereira de Tugny / CSC
rtugny@gmail.com

Nasci em Goiânia e comecei minha juventude fascinada pela música e pelo ofício do pianista. Cursei graduação em piano na UFMG e passei alguns anos na França estudando piano, música de câmera, acompanhando no cravo a produção de óperas barrocas  e ouvindo os conjuntos de música contemporânea que se apresentavam em Paris. Com uma bolsa da Capes e posteriormente da Paul Sacher Stiftung, me dediquei alguns anos a contemplar obras de obras dos compositores John Cage, Karlheinz Stockhausen e Pierre Boulez e outras desta geração. Tinha muito interesse em esmiuçar os processos criativos destes compositores, sobretudo quando fizeram uma interessante passagem, com o final da segunda guerra mundial, de uma música cuja forma de compor era extremamente controlada, para outra, que interpelava os intérpretes a agirem na modificação do resultado sonoro no momento da performance. Estes estudos se transformaram numa tese de doutorado. Já no final deste período, lia muito as cartas de compositores com musicólogos e me interessei especialmente pelas cartes de Pierre Boulez com um grande estudioso das músicas africanas, André Schaeffner. Descobri o quanto o estudo dos instrumentos musicais não temperados e das sociedades que os fazem vibrar desvela sentidos profundos para a escuta e realização da música. Me interessei pelo quanto o ambiente da música dita “erudita” vive sobre a ilusão de uma autonomia da obra de arte, indo buscar o sagrado, o mágico e o mítico nas culturas não ocidentais, que são ao mesmo tempo as culturas de povos subalternizados na história geopolítica do planeta. Esta necessidade que se realizava no que me parecia uma nova forma de “comércio de especiarias”, a meu ver prossegue, sem muita reflexão, entre artistas contemporâneos. Passei a me encantar com o universo dos cantos dos povos indígenas e tenho buscado cada vez mais me aproximar dele. Conheci em 2000 alguns cantores que fazem parte dos povos Tikmu’un, que vivem ao nordeste do estado de Minas Gerais, na divisa com a Bahia. Desde então trabalhamos juntos, na gravação de noites inteiras de rituais, na edição, transcrição e tradução de seus repertórios míticos, musicais. Como entre eles os muitos anciãos, anciãs e jovens são simplesmente geniais, meu trabalho passou a ser o de acompanhá-los nas suas realizações. Seus filmes e seus desenhos têm encantado o mundo do cinema e seus cantos têm trazido para perto deles cada vez mais pesquisadores e ouvintes interessados. Fui por 16 anos professora na Universidade Federal de Minas Gerais, onde tive grandes e belas oportunidades de trabalho e realização. Passei a ser pesquisadora do CNPq e a integrar o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) de Inclusão no Ensino Superior e na Pesquisa. Entre tantas frentes, este Instituto vem experimentando com várias universidades, a potência dos conhecimentos e da pedagogia dos mestres das sociedades tradicionais no Brasil. Participo deste Programa, o “Encontro de saberes” desde seu início. Quando conheci a proposta de criação da UFSB com seu desejo de ser uma universidade mais rica, mais diversa, com políticas firmes de inclusão dos povos que foram forçados à subalternidade nos processos de construção da cidadania no Brasil, decidi experimentar este novo horizonte de trabalho.  O desafio de participar da construção da Universidade Federal do Sul da Bahia, o desejo de conhecer esta região e os protagonistas das comunidades que aqui resistiram me animam imensamente.


minha imagem.jpeg

Dr. Sérgio Barbosa de Cerqueda / CSC
sbcerqueda@gmail.com

Sérgio Barbosa de Cerqueda possui Graduação (1987) em Letras (Bacharelado e Licenciatura em Português/Francês) pela UFRJ; Mestrado (2003) e Doutorado (2006) em Letras e Linguística pela UFBA. Realizou estágio pós-doutoral (10/2012-08/2013, bolsista CAPES) no Institut de la recherche scientifique du Québec (INRS) - Centre Urbanisation, Culture, Société (Québec, Canadá), na área de sociologia da cultura, como pesquisador afiliado à Chaire Fernand-Dumont sur la culture. Tem experiência em Linguagens (Letras e Artes), com ênfase em Estudos Semióticos, Estudos Fílmicos, Avaliação e Práticas de Ensino, Oficinas de Produção Textual, TICs na sala de aula, Literatura Comparada. Atua principalmente nos seguintes temas: culturas e identidades em expressões literárias e cinematográficas nas Américas; o perfil docente (formação, avaliação, uso de tecnologias em sala de aula, interculturalidade). É professor associado da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Campus Sosígenes Costa (CSC, Porto Seguro). Preside a Comissão de Ética da UFSB (mandato 11/2016-10/2019). Atualmente, é Coordenador da Licenciatura Interdisciplinar em Artes e suas Tecnologias do IHAC-CSC (mandato 10/2017-09/2019).


21741056 10214734597787377 8208982438626775777 o

Dr. Spensy Knittel Pimentel / CSC
spensy.pimentel@gmail.com

Professor na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) desde 2015, atua nos Bacharelados e Licenciaturas Interdisciplinares de Artes, Saúde e Humanidades e na Formação Geral. É doutor e mestre em Antropologia Social pela FFLCH-USP e graduado em Jornalismo pela ECA-USP (1997), tendo 15 anos de experiência nessa profissão, em São Paulo e Brasília. Entre 2010 e 2011, realizou estágio de pesquisa junto ao Instituto de Investigações Antropológicas da Universidade Nacional Autônoma do México. É, ainda, pesquisador do Centro de Estudos Ameríndios (Cesta-USP). Entre 2014 e 2015, atuou como professor do curso de Antropologia da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). Como antropólogo, tem ainda experiência como consultor de órgãos públicos, entidades da sociedade civil e projetos culturais e artísticos (cinema, teatro, jornalismo etc.).


servletrecuperafoto10

Dr. Tássio Ferreira Santana / CJA
tassio.ferreira@yahoo.com.br

Tássio Ferreira nasceu em Salvador-Ba (1989). Doutorando em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC/UFBA), Mestre em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC-UFBA), Pós-Graduado em Arte na Educação pela Faculdade Afonso Cláudio (FAAC), Licenciado em Teatro pela Universidade Federal da Bahia. É professor Assistente da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Campus Jorge Amado, IHAC/Centro de Formação em Artes. Ator, Encenador, Dramaturgo, Iluminador, Professor de Teatro. Atualmente pesquisa sobre a Lei 10.639/03, Pedagogias Afrodiaspóricas para formação docente em Artes, bem como culturas africanas e afro-brasileiras, artes negrorreferenciadas, materiais didáticos afrocentrados para professorxs de arte e o candomblé Congo-Angola como estratégia de ensino das artes cênicas. É fundador e diretor artístico do Coletivo Hedônicos e Taata dya Nkisi (Sacerdote) do Unzó ia Kisimbi ria Maza Nzambi (Simões Filho-BA).

carleonefilho@gmail.com

Destaques

Fim do conteúdo da página